ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Política
    Luciano vai ao Ministério da Agricultura pedir ajuda para os produtores de Vargem Alta e região O relatório da Defesa Civil Estadual aponta ainda que 39 municípios e 60.605 pessoas foram afetadas pelas chuvas no Espírito Santo.
    (Foto: Divulgação)
    Autor: Conexão ES
    05 de Fevereiro de 2020 às 17h53
    (Atualizada) 05 de Fevereiro de 2020 às 17h55
    O Presidente da Câmara Municipal de Vargem Alta, Luciano Quintino,   juntamente com a bancada federal capixaba foi ao Ministério da agricultura pedir ajuda para os produtores de Vargem Alta e do Espírito Santo,  nesta quarta-feira (5), em Brasília.

    Na reunião, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, garantiu que vai trabalhar para agilizar a liberação das emendas impositivas de bancada para o Espírito Santo em decorrência das chuvas que atingiram o Estado neste início de ano. Ao todo, 22 cidades do Espírito Santo decretaram estado de emergência ou calamidade pública em decorrência das enchentes.

    “A bancada do Espírito Santo é muito aguerrida e veio até o ministério, em um momento difícil do Estado depois dessas chuvas, para solicitar prioridade nas emendas impositivas de bancada. Vamos acolher este pedido dos senadores e deputados, para que seja dado prioridade nos R$ 30 milhões, a maioria para a aquisição de máquinas, para ajudar os municípios. Assim como outras ações junto às instituições bancárias para que liberem financiamentos. O Ministério, o Governo Federal, a bancada e o Governo do Estado estão junto para minorar os impactos das enchentes e ajudar as perdas dos pequenos agricultores”, disse a ministra.

    "Nossos produtores rurais tiveram muitas perdas. É preciso olhar pelas pessoas e agir rápido para diminuir os impactos econômicos nas famílias agrícolas de Vargem Alta e de outros municípios", destacou Luciano.

    No Espírito Santo, segundo dados levantados pelo  Governo do Estado, 639 edificações e 221 pontes foram destruídas ou danificadas pelas chuvas, além de 199.320 metros quadrados de estradas, rodovias e contenções. Foi estimado um prejuízo de R$ 71,05 milhões em edificações privadas, outros R$ 74,79 milhões em edificações públicas e mais R$ 520,95 milhões em danos à infraestrutura.

    O relatório da Defesa Civil Estadual aponta ainda que 39 municípios e 60.605 pessoas foram afetadas pelas chuvas no Espírito Santo. O primeiro impacto do desastre aconteceu no final da tarde do dia 17 de janeiro atingindo Alfredo Chaves, Iconha ,  Rio Novo do Sul e Vargem Alta.

    O segundo impacto ocorreu no dia 24 seguinte. Foi decretado estado de Calamidade Pública em seis municípios e de Situação de Emergência em outros 16. O agravamento do cenário de desastre ocorreu nas regiões sul e do Caparaó, bem como em algumas cidades das regiões serrana, norte e noroeste do Estado.
    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento do Conexão ES.