ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    COLUNISTAS Felipe Gobbi Vanini
    O consumismo e suas fatalidades
    Por Felipe Gobbi Vanini
    08 de Julho de 2019 às 08h27

    Muito se debate, hoje em dia acerca dos efeitos do consumismo no mundo atual, nesse âmbito é preciso analisar ás inúmeras fases desse processo que de maneira direta caracterizou uma sociedade em que o ato de “ter” tornou-se mais importante que “ser”.

    Primeiramente, vale ressaltar que o fenômeno do consumismo não chegou por acaso, sendo planejado pelos governos e pelas grandes corporações a fim de impulsionar a economia global ao final da Segunda Grande Guerra. Os produtos industrializados são fortemente alienados pela mídia e pelo marketing por meio de propagandas que insinuam que o ato de comprar gera felicidade, criando assim, uma sociedade que valoriza mais os bens materiais do que o próprio caráter dos indivíduos.

    Além da propaganda o motor do consumo exagerado é sustentado pela obsolescência programada, ou seja, os produtos são fabricados para terem menor tempo útil de vida, fazendo os consumidores sempre adquirirem mais.

    Ainda convém lembrar, que o consumismo necessita de um fluxo constante de matérias primas para suprir a grande demanda industrial, que resulta na liberação de lixo e poluentes, ocasionando uma intensa degradação ambiental, colocando em risco toda a biodiversidade do planeta, apenas para suprir a futilidade humana.

    Portanto, os governos devem zelar pela proteção do meio ambiente tendo maior fiscalização sobre as grandes corporações, ás empresas devem realizar atos sustentáveis de exploração de recursos naturais e na liberação de resíduo, e ás pessoas precisam ser consumidores conscientes, tais mudanças são vitais para que seja possível equilibrar um mundo na beira do colapso.

    Felipe Gobbi Vanini Felipe Gobbi Vanini tem 12 anos, mora em Vargem Alta e está no 7º ano do ensino fundamental. Ele é o escritor do livro "O Sonho de Rapidinho", que foi lançado em outubro de 2016.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento do Conexão ES.