ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Economia
    Crédito emergencial do Banestes atinge volume de R$ 421,6 milhões em liberações As linhas de crédito têm como objetivo incentivar a economia, tendo em vista a desaceleração gerada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).
    (Foto: Divulgação/Banestes)
    Autor: Conexão ES
    14 de Outubro de 2020 às 09h46

    O Banestes, principal banco credor do Espírito Santo no acesso a linhas especiais de crédito emergencial, já concedeu mais de R$ 421,6 milhões em crédito emergencial para quase 12 mil empresas de variados portes e do setor industrial do Estado.

    As linhas de crédito têm como objetivo incentivar a economia, tendo em vista a desaceleração gerada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

    "Os números comprovam a forte atuação do Banestes em prol do empresariado capixaba. As linhas atendem às necessidades daqueles que são microempreendedores até as empresas de grande porte. Como banco dos capixabas, estamos comprometidos com a força econômica do Espírito Santo", ressalta o diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande.

    Em linhas gerais, desde o início de 2020, o Banestes já concedeu quase R$ 3 bilhões em crédito para clientes pessoas física e jurídica no Estado. Além disso, os contratos de reparcelamento de crédito em até 180 dias – outra importante ação de auxílio econômico disponibilizada pelo banco como medida de enfretamento da pandemia da Covid-19 –, já atingiram o montante de mais de R$ 820 milhões.

    Balanço

    Confira abaixo o balanço detalhado das principais linhas de crédito emergencial operadas pelo Banestes para enfrentamento dos impactos econômicos da pandemia do novo Coronavírus. Os dados são referentes ao período de março até a última sexta-feira (09).

    1) Linha de Crédito Emergencial Bandes e Banestes:

    Para essa linha de crédito, que atende a empresas de todos os portes e do setor industrial, com taxas a partir de CDI + 0,32%, ao mês, o Banestes disponibilizou o montante de R$ 250 milhões. Até o momento, o Banestes já liberou mais de R$ 228,4 milhões em recursos nesta linha, em um total de 2.054 contratos.

    2) Linha de Crédito Aderes e Banestes – Nossocrédito Emergencial (Programa Nossocrédito):

    A linha Nossocrédito Emergencial, com taxas de 0,65% a 0,95%, ao mês, já liberou mais de R$ 24 milhões em recursos, totalizando 5.146 contratos com empreendedores de pequeno porte.

    3) Linhas do Fundo de Aval – (01) Microcrédito Emergencial Covid-19:

    Na linha de crédito de até R$ 5 mil, com taxa zero, que tem como foco os microempreendedores individuais (MEIs), já foi liberado o valor total de mais de R$ 34,6 milhões, distribuídos em 2.561 operações de crédito.

    4) Linhas do Fundo de Aval – (02) Capital de Giro Covid-19:

    A linha de crédito de até R$ 31,5 mil, com taxa de CDI, tem recursos destinados especificamente para o pagamento de folhas de pagamentos de pequenas e médias empresas e teve liberação de mais de R$ 983,3 mil, distribuídos em 122 contratos com empresas do Estado.

    5) Capital de Giro Pronampe:

    Linha de crédito para empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões em 2019, com taxa de juros de 1,25% ao ano, acrescidos da taxa Selic Over. O valor máximo de contratação corresponde a até 30% da receita bruta anual da empresa, calculada com base no exercício de 2019 e declarada à Receita Federal, limitado a até R$ 100 mil por CNPJ. O Banestes já liberou mais de R$ 133,5 milhões em 2.099 contratos para a linha de crédito Pronampe.

    6) Reparcelamento de operações de crédito em até 180 dias:

    Condição única no mercado, tanto para clientes Pessoa Física (PF) quanto Pessoa Jurídica (PJ). No total, o Banestes já realizou mais de R$ 820 milhões em repactuação de contratos.

    Além das opções de crédito, o Banco oferece condições de reparcelamento, cheque especial sem juros, isenção e redução de tarifas no crédito, dentre outras facilidades. As ações estão detalhadas no site https://www.banestes.com.br/estamosjuntos.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento do Conexão ES.