Estado convidará startups para ajudarem na solução de desafios da gestão pública - Conexão ES
ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Espírito Santo
    Estado convidará startups para ajudarem na solução de desafios da gestão pública Pioneira no estado, a iniciativa contará com diferentes etapas.
    (Foto: Divulgação)
    Autor: Conexão ES
    02 de Julho de 2019 às 07h05
    (Atualizada) 02 de Julho de 2019 às 07h06
    Busca por novas respostas que possam solucionar os desafios da Gestão Pública, otimizando recursos e melhorando a vida do cidadão. Esse é o principal objetivo do Pitch Gov.ES – programa do Governo do Estado, coordenado pela Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger) –, que convidará startups de todo o País para contribuírem com seus métodos, experiências e ferramentas tecnológicas.


    O Decreto que institui o programa foi assinado pelo governador Renato Casagrande, na manhã da segunda-feira (1º), em evento que reuniu no gabinete do Palácio Anchieta, em Vitória, dirigentes de órgãos do Executivo Estadual, chefes de outros Poderes e entidades do ecossistema de inovação. O documento será publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (02).

    Pioneira no estado, a iniciativa contará com diferentes etapas. A primeira delas já foi realizada, que é a mobilização dos Órgãos e a divisão deles em setoriais estratégicas – Saúde; Educação; Infraestrutura e Mobilidade Urbana; Impacto Social e Cultura; Desenvolvimento Econômico Sustentável; Segurança Pública; e Gestão Pública.

    “O propósito da primeira fase foi esclarecer aos gestores como funciona o Pitch Gov.ES e orientá-los, por meio de oficinas e reuniões, quanto à identificação dos desafios de suas áreas de atuação. Essa capacitação foi realizada pelo Laboratório de Inovação na Gestão da Seger, o Labges, com base num método inovador focado no usuário, chamado Design Thinking”, explicou a secretária de Gestão e Recursos humanos, Lenise Loureiro.

    Os desafios elaborados pelas setoriais foram encaminhados à Seger, que selecionará os 50 melhores e os publicará num edital de chamamento público, previsto para agosto deste ano. Assim, as startups terão acesso ao conteúdo e poderão inscrever suas propostas de solução.

    Ao final das inscrições, as propostas recebidas serão avaliadas e repassadas a uma banca avaliadora que fará a curadoria. As soluções escolhidas pela banca serão testadas e acompanhadas pelo Órgão correspondente e pelo Labges. Além disso, as startups receberão recurso financeiro, via Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação no Espírito Santo (Fapes), para apoio ao desenvolvimento da proposta. 

    “O programa beneficiará o cidadão, pois trará melhorias aos serviços que ele utiliza; o governo, ao ter seus desafios solucionados; e as startups, já que terão investimento para as suas propostas e a oportunidade de conseguir visibilidade no mercado”, destacou Lenise.

    O governador Casagrande reforçou o compromisso do Governo do Estado em criar um ambiente adequado para a inovação. “Quando a gente lança o primeiro Pitch Gov do Estado, ele serve de incentivo. Primeiro, temos quedescobrir o que precisamos. Vamos colocar as pessoas dos órgãos para dizer o que é prioridade e fazer com que passem a pensar o que é problema em cada área. O que a gente quer contratar? Segundo, tem um dinheiro colocado no incentivo e se o experimento for adequado, a gente contrata esse desenvolvimento e incentiva as empresas que estão começando. Vamos colocar o incentivo financeiro e a meta para as pessoas alcançarem”, disse.

    Referência

    Em 2015 e 2017, o Governo do Estado de São Paulo realizou duas edições similares do PitchGov, ambas bem-sucedidas. Na última, foram apresentados 43 desafios e 500 propostas de soluções foram inscritas, das quais 16 foram selecionadas e testadas em diferentes áreas do governo.

    O Pitch Gov.ES não prevê contratação obrigatória da startup. Essa decisão fica a cargo de cada órgão, mediante interesse.

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento do Conexão ES.