Suspeitos de aplicarem ‘golpe da falsa recompensa’ são presos no litoral sul do ES - Conexão ES
ESCOLHA A SUA CIDADE
    HORA CERTA
    Polícia
    Suspeitos de aplicarem ‘golpe da falsa recompensa’ são presos no litoral sul do ES Eles são suspeitos de aplicarem golpes em pessoas idosas e deficientes físicos em saídas de casas lotéricas e agências bancárias
    (Foto: Divulgação/PCES)
    Autor: Conexão ES
    08 de Agosto de 2019 às 07h30

    Dois homens e uma mulher foram presos em flagrante na última segunda-feira (05), suspeitos de aplicarem golpes em pessoas idosas e deficientes físicos em saídas de casas lotéricas e agências bancárias no litoral sul do Espírito Santo. A fraude, conhecida como “golpe da falsa recompensa”, consistia em uma encenação que ludibriava as vítimas.

    “Constatou-se que os homens ficam no interior da agência bancária e ao perceber que uma pessoa idosa ou deficiente realiza um saque grande no caixa eletrônico, eles passam a informação para as mulheres que iniciam toda a encenação. Durante este ato que subtraem dinheiro, joias, cartões e documentos das vítimas”, explicou o titular da 10ª Delegacia Regional, localizada no município de Anchieta, delegado Marcos Nery.

    Este tipo de crime era registrado desde 2017, em várias cidades do Espírito Santo. Durante investigações realizadas na 10ª DR, com apoio do serviço reservado da 10º Companhia Independente da Polícia Militar, a polícia identificou os três suspeitos.

    “Quando estávamos prestes a representar pela prisão deles, descobrimos novas vítimas em Vila Velha, na Região Metropolitana de Vitória. Era um casal de idosos, que teve subtraída a quantia de 1.450,00 reais, referente ao valor da aposentadoria do mês. Imediatamente, iniciamos as buscas”, explicou o delegado.

    Os detidos R.P.S.B.B., de 23 anos, M.A.S., de 43 anos, e a detida H.C.S.Z., de 33 anos, foram presos em flagrante. H.C.S.Z. e R.P.S.B.B. foram autuados por estelionato contra idosos e associação criminosa, e M.A.S., por estelionato contra idosos, associação criminosa e falsidade ideológica, por utilizar nome falso na tentativa de enganar a polícia.

    Os homens foram encaminhados para o Centro de detenção Provisória (CDP) de Guarapari, já a detida para a Penitenciária Feminina Cariacica (PFC).

     

    COMENTÁRIOS *
    * Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento do Conexão ES.